PCCH e o socialismo chinês

PCCH e o socialismo chinês

Por José Reinaldo Carvalho

A partir do triunfo da revolução chinesa, foi possível estabelecer o sistema socialista básico e iniciar a construção do socialismo. A revolução abriu o caminho para iniciar a construção do socialismo com as características chinesas, lançando as bases fundamentais para o desenvolvimento da causa popular e nacional. Este foi o primeiro passo para introduzir a China na senda do progresso. É um grande mérito histórico e uma demonstração de originalidade e criatividade. Tal como não copiou modelos teóricos nem experiências de outras latitudes na prática revolucionária que o levou ao poder, o Partido Comunista da China formulou para a construção do socialismo uma política própria consoante sua realidade nacional.

Os primeiros anos após o triunfo da revolução constituíram um caminho complexo e desafiador na busca dos meios e modos mais adequados para construir a nova sociedade. Foi uma transição penosa que o novo poder popular percorreu para transformar o país, passar à etapa da construção do socialismo e fazer da China parte integrante indispensável do campo socialista mundial.

Sob a direção do Partido Comunista da China, o povo mergulhou profundamente na tarefa de construir o socialismo. Em pouco tempo, foi possível empreender profundas transformações, edificar um sistema econômico nacional independente nas condições específicas da China e soerguer as instituições do poder político popular e socialista.

Em momento histórico posterior, com a aplicação da política de Reforma e Abertura, no quadro da etapa primária do socialismo, a nação chinesa floresceu ainda mais e conheceu um período de impetuoso desenvolvimento, que prossegue até os dias de hoje.

Esta política começou há mais de 40 anos, desde a decisão histórica da 3ª Sessão Plenária do Comitê Central do Partido Comunista da China, em dezembro de 1978, quando ficou estabelecido que o centro de gravidade da atividade do Partido e do Estado são a construção econômica, o impulsionamento do desenvolvimento das forças produtivas, a serviço da realização de um projeto de fortalecimento da nação chinesa. Isto levou a China ao atual grau de desenvolvimento impetuoso, com importantes reflexos na elevação do nível de bem-estar da população e na transformação do país num ator de primeira ordem no cenário internacional.

Desenvolvimento, poder nacional, progresso social e socialismo aparecem, assim, como fatores entrelaçados, no processo de construção do socialismo com características chinesas. Como disse Deng Xiaoping em 1992: “Se nós desistirmos do socialismo, não aplicarmos a política de reforma e abertura, não desenvolvermos a economia, nem melhorarmos a vida do povo, estaremos num beco sem saída”. Este é outro aporte do Partido Comunista da China à teoria e à prática do socialismo científico que beneficiam enormemente o acervo do Movimento Comunista Internacional.

Contemporaneamente, a China vive, sob a direção do Partido Comunista da China, um extraordinário desenvolvimento das forças produtivas, um vertiginoso progresso econômico, uma veloz mobilidade social e a acelerada redução da pobreza. A China é hoje uma das principais economias do mundo e em todos os sentidos pode ser chamada de potência emergente, uma fase esplêndida de sua milenar história, em que dá gigantescos saltos em seu desenvolvimento econômico, consolidando o poderio nacional, fortalecendo sua independência e avançando irreversivelmente na unificação e integridade territorial. É notável o avanço rumo à realização do Sonho Chinês de construir um país socialista poderoso, próspero, socialmente avançado, civilizado e culto. São marcos do socialismo da nova era, proclamado pelo presidente Xi Jinping. Esta é outra importante demonstração da originalidade do Partido Comunista da China e um aporte que dá o Presidente Xi Jinping ao enriquecimento da teoria do Marxismo-Leninismo e à experiência do Movimento Comunista.
Se durante a revolução popular e no início da construção do socialismo com peculiaridades chinesas foi fundamental a contribuição teórica do líder Mao Tsetung na aplicação do marxismo-leninismo à realidade concreta da China, foi o gênio de Deng Xiaoping que vislumbrou o caminho original de seguir na construção do socialismo por meio da Reforma e Abertura.

No sistema teórico do Partido Comunista da China, o pensamento de Deng Xiaoping ocupa lugar destacado. Foi um dos dirigentes da revolução e da construção do socialismo que mais se empenhou no estudo, assimilação e aplicação da linha política e da ideologia do Partido em correspondência com as peculiaridades chinesas. Nesse sentido, Deng Xiaoping foi pioneiro na elaboração da linha vigente a partir de 1978, enfrentando de forma sistemática e frontal as espinhosas questões relacionadas com a construção e o desenvolvimento do socialismo na China, quando este ainda era um país atrasado sob todos os pontos de vista.

Agora, a construção do socialismo na China ingressa numa nova era: “Mediante os esforços feitos durante um longo período de tempo, o socialismo com características chinesas já entrou numa nova era, que confirma a nova posição histórica do desenvolvimento da China”, afirmou o Presidente Xi Jinping em seu Relatório ao 19º Congresso do Partido Comunista da China, em 2017.

A história provou que sem o Partido Comunista, sem a aplicação criadora do marxismo-leninismo à realidade peculiar da China, sem o pensamento de Mao Tsetung, sem a teoria e a prática da revolução chinesa, não teria sido possível a fundação da República Popular, iniciar a construção do socialismo e abrir o caminho histórico de construir uma nação próspera, independente e socialista, processo no qual o povo chinês e o Partido Comunista da China se fortaleceram e se tornaram uma força imbatível.

Igualmente, a história demonstrou a vitalidade do pensamento de Deng Xiaoping sobre a construção do socialismo com peculiaridades chinesas e a política de Reforma e Abertura.
Hoje, o Partido Comunista da China e o povo encontram-se imersos na batalha pela realização do Sonho Chinês, sob o pensamento guia do Presidente Xi Jinping sobre o Socialismo com Características Chinesas para a Nova Era, que é a atual orientação para o desenvolvimento e o progresso do Partido e do país.

Na trajetória da construção do socialismo com peculiaridades chinesas a desde a concepção da linha de reforma e abertura, a República Popular da China e o Partido Comunista da China se ativeram estritamente aos “quatro princípios fundamentais”: persistir no caminho socialista, no poder popular, na direção do Partido Comunista da China como vanguarda do proletariado e do povo e na teoria do marxismo-leninismo e pensamento de Mao Tsetung. É sobre a base destes quatro princípios que se ergue, se desenvolve e consolida a fortaleza política e teórica do Partido Comunista da China e do Estado chinês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *