Grupo de Estudos Candeeiro

A base de São Paulo do Polo Comunista Luiz Carlos Prestes, com apoio da Escola de Formação Luiz Carlos Prestes (ECLP) lança o Grupo de Estudos Candeeiro com o objetivo de revisitar leituras marxistas e contribuir para um projeto estratégico de superação do capitalismo no Brasil.

Em cada semestre serão estudados distintos temas de relevância nacional com encontros presenciais na cidade de São Paulo.

Começamos estudando a estrutura do capitalismo dependente brasileiro e a presença militar na história e na política nacional desde o início da República.

CRONOGRAMA DE ESTUDOS 2022 | Capitalismo dependente e a questão militar no Brasil

O Brasil tem sua limitada democracia ameaçada pelo projeto autoritário do bolsonarismo. Além de propagar notícias falsas e desinformação sobre o sistema eleitoral, Bolsonaro arma sua base de apoio e dá claros sinais de que não irá reconhecer sua provável derrota nas urnas.

Ainda que não possua todo o apoio das Forças Armadas, a presença de um general como vice demonstra que um setor importante entre o oficialato embarcou no projeto de poder. Desde a ditadura civil-militar não haviam tantos homens fardados ocupando postos no Executivo e no comando de empresas estratégicas. Ao todo são 6157 militares na estrutura do Estado. Não há dúvidas: este é um governo militar.

A vitória nas urnas mostrará a vontade popular, mas poderá derrotar o projeto político dos militares?

O Grupo de Estudos Candeeiro inicia um ciclo de estudos sobre capitalismo dependente e a questão militar no Brasil com o objetivo de contribuir para a compreensão sobre o papel das Forças Armadas na história brasileira, o caráter da sua formação ideológica e identificar se os fardados representam ou não uma ameaça para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

Vencer as eleições de outubro será fundamental para frear o projeto fascistizante em marcha, mas não será suficiente para garantir um governo que coloque as forças de segurança nas mãos de civis, proponha reformas estruturais nas instituições militares e ataque os pilares que sustentam a atual estrutura capitalista racista, desigual e opressora em nosso país.

Entender o papel das Forças Armadas na nossa história, ajudará a construir um horizonte verdadeiramente democrático no nosso país. Como forma de contribuição, o Polo Comunista Luiz Carlos Prestes (PCLCP) e a Escola de Formação Luiz Carlos Prestes lançam esse primeiro ciclo do grupo de estudos Candeeiro.

Venha debater conosco!

Faremos um encontro por mês até o final de 2022, sempre às quartas-feiras, na sala 06 da Geografia – USP, a partir das 19h30.

INSCREVA-SE AQUI

1º Encontro: 17 agosto – quarta-feira

Capitalismo dependente no Brasil e o papel das Forças Armadas até 1964

(Cap, 1 e 3 do livro: República de Segurança Nacional: militares e política no Brasil – Rodrigo Lentz + Tópico 2.3 “O Estado capitalista na periferia” do Apontamentos sobre a ‘Teoria do Autoritarismo’ – Florestan Fernandes + Filme: Os militares que disseram não – Sílvio Tendler)

  • Clique aqui para acessar os materiais de estudo

2º Encontro: – 14 de setembro – quarta-feira

Ditadura e redemocratização

(Cap. 1 – Nova República? – Florestan Fernandes + Cap.4 – A ditadura do Grande Capital – Octavio Ianni + Artigo: Três regimes autoritários na história do Brasil republicano – Anita Prestes)

  • Clique aqui para acessar os materiais de estudo

3º Encontro: 5 outubro – quarta-feira

Minustah, Governos do PT, atos de 2013, golpe

(Cap. 3 do Livro: O Brasil no espectro de uma guerra híbrida – Piero Leirner / Filme: Democracia em Vertigem + Podcast 20 minutos com Breno Altmann entrevista José Genoíno – o que fazer com os militares?)

  • Clique aqui para acessar os materiais de estudo

4º Encontro: 19 outubro – quarta-feira

Eleição e perspectivas do novo governo

(Nota do PCLCP + podcast 20 minutos com Breno Altmann entrevista José Paulo Netto – Brasil democracia ou revolução?)

5º Encontro: 9 novembro – quarta-feira

Aplicação de táticas de guerra híbrida no Brasil

(Cap. 2 e 4 do livro: Ninguém Regula a América Latina – Ana Penido e Miguel Stedile)

6º Encontro: 7 dezembro – quarta-feira

Estado policial e perspectivas

(Tópico 2.1 e 2.1 – Apontamentos sobre a ‘Teoria do Autoritarismo’ – Florestan Fernandes + parte III ‘O Estado capitalista e a Força’ – Poder Político e Classes Sociais – Nicos Poulantzas + Artigo: Estado e Cesarismo Policial no Brasil Contemporâneo – Marcos Vinicius Ribeiro)


Em caso de dúvidas: grupodeestudoscandeeiro@gmail.com