Para derrotar o fascismo em Goiás

Para derrotar o fascismo em Goiás

Nota da JCA e PCLCP – GO

Nos últimos anos a classe trabalhadora brasileira convive com a deterioração das condições de vida social fruto do ataque do capital associado as instituições do Estado. A realização da reforma setorial do Estado brasileiro – Reforma Trabalhista, Reforma da Previdência, Reforma da Educação etc. –, aliada ao processo de desregulamentação, austeridade fiscal e retirada dos direitos sociais representam as principais heranças do assalto ao Estado efetivado pelo golpe.

Os quatro anos de gestão Bolsonaro e o Novo Regime Fiscal (EC 95) foram desastrosos para os brasileiros: destruição dos biomas, desemprego, precarização do trabalho, aumento do custo de vida, insegurança generalizada, truculência política, porte de armas indiscriminado, má gestão da pandemia, genocídio e fome. Aumentaram ainda mais a importância histórica desse processo eleitoral para o futuro das lutas dos trabalhadores na construção de uma sociedade socialista e emancipada.

A dinâmica da polarização nacional faz de Goiás um dos Estados da federação em que a extrema-direita, cuja expressão mais evidente é o bolsonarismo e olavismo, segue na liderança do processo eleitoral. Trata-se de uma região do país em que as oligarquias locais hegemonizadas pelo agronegócio detêm o controle estadual em associação direta com o bolsonarismo em escala nacional. Ronaldo Caiado atual governador e líder nas pesquisas de intenção de voto para mais um mandato é um dos maiores avalistas políticos de Bolsonaro, ao mesmo tempo que alimenta o fundamentalismo e moralismo religioso com a militarização das escolas públicas, atende aos interesses dos setores financeiros com a venda de ativos do Estado e privatização do patrimônio público, promovendo o sucateamento e precarização do serviço público.

Em vista desses desafios históricos é fundamental incentivar e fomentar a ampliação das bancadas populares e candidaturas cujos programas sejam comprometidos com os interesses da classe trabalhadora. Em Goiás apoiamos os projetos eleitorais que se mostraram mais alinhados a estes interesses, são eles: Lula (PT -13) Presidente; Cíntia Dias (PSOL – 50) Governo Estadual; Valdír do MST (PT – 1311) Deputado Federal; Manu Jacob (PSOL – 500) Senadora; Fabrício Rosa (PT – 13.200) Deputado Estadual. Convocamos a classe trabalhadora a fortalecer as candidaturas comprometidas com suas lutas! Vamos as ruas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.