Os 122 anos de Luiz Carlos Prestes e seu legado para a Revolução no Brasil

Os 122 anos de Luiz Carlos Prestes e seu legado para a Revolução no Brasil

Neste 03 de janeiro de 2020, Luiz Carlos Prestes completaria 122 anos de idade se estivesse vivo. Um dos maiores comunistas da história do Brasil, tem seu legado pouco difundido pela esquerda brasileira.

Luiz Carlos Prestes foi um dos maiores heróis brasileiros, tendo como marcas de sua vida a coerência, a honestidade e a fidelidade a princípios e valores morais. No fim de sua vida, já após o rompimento com o PCB, costumava dizer a seus camaradas: “o que nos une são a identidade ideológica e os compromissos morais”. Desapegado a cargos e a bens materiais, levou sempre uma vida modesta, completamente voltada a seus ideais. Foi assim quando iniciou aquela que ele mesmo chamava de Marcha Invicta, e que a História popularizou como a “Coluna Prestes”. Foi também assim quando recusou de Getúlio Vargas o oferecimento para participar do movimento de 30. Na época, os tenentes haviam escolhido Prestes “chefe militar da revolução”, e Getúlio contava com ele para chegar ao poder. Na ocasião Prestes recusou o cargo argumentando que de nada adiantaria tomar o poder se não fosse para instalar um outro regime político e econômico-social. Prestes havia conhecido a fome e a miséria do povo Brasileiro nas suas andanças com a Coluna e já não se conformava com a simples mudança dos donos do poder. Após ouvir os argumentos de Prestes disse a ele Getúlio Vargas: “… o senhor tem a eloquência da convicção”. Eloquência essa que o acompanharia durante toda sua vida, pois já aí Prestes tinha tido contato com a ideologia comunista, a ciência do marxismo. E quem adquire essa convicção tem consciência da necessidade da mudança social, para a sobrevivência mesmo da Humanidade. Mas talvez o maior gesto de Prestes tenha sido, aos 82 anos de vida e após 37 anos como secretário-geral do PCB, não hesitar em romper com seu Comitê Central, realizando uma dura e profunda auto-crítica pública, assumindo suas responsabilidades nos erros do PCB e propondo uma nova elaboração estratégica para a Revolução Brasileira.

Leia o texto na íntegra e conheça a história e o legado do Cavaleiro da Esperança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *