CONTRA A PERSEGUIÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS. A VELHA FRASE SE MANTÉM: LUTAR NÃO É CRIME!

CONTRA A PERSEGUIÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS. A VELHA FRASE SE MANTÉM: LUTAR NÃO É CRIME!

Nota do PCLCP em solidariedade à Guilherme Boulos

“Há setores do mercado que acham que vão tirar Dilma e vão fazer as “reformas estruturais” que se precisa para a sociedade brasileira. O escambau! Achar que vão fazer isso e depois vai reinar o silêncio e a paz de cemitério é uma ilusão de quem não conhece a história de movimento popular neste País. Este País vai ser incendiado por greves, por ocupações, mobilizações, travamentos.”

– Guilherme Boulos – Coordenador Geral do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

A certeza de que vivemos tempos cada vez mais difíceis para a classe trabalhadora no Brasil vem exatamente dos golpes que a burguesia dá.

Por um lado, tivemos a vergonhosa aprovação da Lei Antiterrorismo, que colocou todas as organizações de luta em alerta; por outro, o acirramento das tratativas de impeachment da presidenta Dilma através de meios espúrios nos obrigou a sair às ruas para defender a legalidade de um governo que não representa os trabalhadores e aprovou a malfadada lei citada acima.

A velha extrema direita segue intensificando seus contornos fascistas, atacando lideranças do movimento popular e tratando suas reivindicações como “questão de polícia”: para dois deputados do DEM e do PSDB de São Paulo, as palavras acima mencionadas de Guilherme Boulos foram suficientes para um pesado (e simbólico) processo e pedido de prisão. As acusações são “incitação à violência” e “formação de milícia particular”.

Nós, do Polo Comunista Luiz Carlos Prestes, repudiamos com todas as nossas forças esta vil perseguição política, que, além de atentar contra a liberdade de expressão política dos cidadãos brasileiros, pretende ser um aviso prévio e talvez um marco inicial da caça às bruxas de todos aqueles que ousam lutar contra a tendência conservadora e os avanços das contra-reformas.

Já expressamos em nota que nosso dever histórico se coloca em barrar o golpe e as medidas de direita do governo. Assegurar a legalidade democrática é um passo para organizar os trabalhadores e reconquistar direitos que são ceifados.

A solidariedade de classe é fundamental aos comunistas!

Viva a luta das trabalhadoras e trabalhadores brasileiros!

Toda a solidariedade à Guilherme Boulos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *